29 de abril de 2011

O tempo...

Não sabemos de onde veio,sua origem,quem ou o que o inventou!
O que sabemos sobre ele é que ele não para,mesmo que role a lágrima rara,que as mãos se solte, que o amor se perca nas infinitas peças que o próprio tempo acaba criando para nós,meros mortais.Somos  peças que ele próprio usa,em  sua vastidão apenas para seguir em frente, passando,tiquetaqueando,em seu próprio rumo!
(Danieli.P)

Nenhum comentário: