21 de maio de 2013

Consumindo futuros


        A sociedade em que vivemos,se desenvolve a passos largos econômica e tecnologicamente.
        Mas e nossa parte humana aonde fica nessa "disputa"?
        O querer bem,tratar bem o próximo,foi esquecido?
        Tudo que realmente é importante foi trocado por meia hora a mais de trabalho,por cinquenta reais a mais no salário?
        Nossa realidade é alarmante,embora poucos queiram enxergar.Vendemos nossa juventude para juntar dinheiro,depois gastamos o dinheiro pra recuperar a saúde.
O mais preocupante é que toda essa compra e venda começa na infância.Pais atarefados em seus trabalhos,dispõe de um tempo muito escasso para os filhos,e muitas vezes utilizam ainda esse pouco tempo livre para um trabalho extra.Com o bônus que ganharam compram coisas pra "suprir" a falta que fazem ao seus filhos.E ao invés de suprir a falta de afeto,só a aumentam,e ainda criam pequenos consumidores,que  cobram suas recompensas a cada falha que seus pais cometem para com eles.
        As crianças de nossa época já não querem mais correr,ou brincar,preferem comprar,sabem de cor as marcas de roupas,celulares,etc,mas não reconhecem nem de perto um sorriso sincero,e tão pouco enxergam um pedido de ajuda.Tornaram-se outdoors inconscientes,andam por ai desfilando suas roupas da marca mais famosa,mas com o coração cheio de sofrimento.São crianças da nova era,tudo sabem de novidades,tudo sabem de marcas,de tecnologia,mas nunca aprenderam a serem HUMANOS.E ainda tem pais acreditando que seus filhos são felizes por possuírem o melhor celular,pois atenção uma criança não precisa...

Nenhum comentário: